As orientações clínicas para o tratamento da diabetes mais recentes, particularmente para a diabetes tipo 2, recomendam um abordagem centrada no doente, recorrendo às diversas classes de medicamentos hipoglicemiantes actualmente disponíveis tendo em consideração características do doente como 1) comorbidades importantes, como doença cardiovascular aterosclerótica e indicadores de alto risco de doença cardiovascular, doença renal crónica (DRC) e insuficiência cardíaca (IC), 2) risco de hipoglicemia, 3) peso corporal, 4) efeitos adversos , 5) custo e 6) preferências do doente.1

A utilização de insulina, através de injecções subcutâneas aplicadas uma ou várias vezes por dia, ou através de bombas infusoras de insulina, constitui uma prática indispensável e insubstituível no tratamento actual da diabetes tipo 1.1

O tratamento da diabetes tipo 2 deve passar pela adopção e promoção de hábitos alimentares e de exercício físico adequados, ao longo de toda a vida do doente. Relativamente à terapêutica medicamentosa, esta deve ser personalizada, tendo em conta as características individuais de cada doente, podendo passar pela utilização de medicamentos hipoglicemiantes orais ou injectáveis.1

Na diabetes tipo 2 a insulina pode ser utilizada em diferentes fases da doença: no momento do diagnóstico, de forma transitória ou definitiva; durante a gravidez ou perante algumas complicações; e sempre que outras medidas não sejam eficazes no controlo da glicemia. A introdução precoce de insulina deve ser considerada sempre que houver evidência de catabolismo contínuo (perda de peso), se houver sintomas de hiperglicemia ou quando os níveis de A1C (>10%) ou níveis de glicose no sangue (≥300 mg) são muito altos.1,2

Através da disponibilização de vários tipos de insulina, amplamente acessíveis, e programas focados na educação dos doentes e actualização técnica e científica dos profissionais de saúde, a Sanofi coloca em prática o compromisso de ser o parceiro chave da jornada de saúde das pessoas que vivem com diabetes.

    1. American Diabetes Association Professional Practice Committee. 9. Pharmacologic approaches to glycemic treatment: Standards of Medical Care in Diabetes—2022. Diabetes Care 2022;45(Suppl. 1):S125–S143
    2. Bertoluc M, et al. Portuguese-Brazilian evidence-based guideline on the management of hyperglycemia in type 2 diabetes mellitus. Diabetol Metab Syndr. 2020 May 24;12:45.

MAT-PT-2201217 v1.0 Nov 2022